Na eleição do Conselho Tutelar 2019 compareceram para votar 1.831 e superou os números de eleitores de 2015 que foram de 1.111

 

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), realizou neste domingo (06) a eleição para a escolha das cinco conselheiras tutelares que vão atuar em Sonora pelos próximos quatro anos. Compareceram na sessão eleitoral da escola Francesco Batista Giobbi 1.831 eleitores para votar em 14 candidatas que estavam concorrendo ao cargo.

  A votação teve início às 08 horas e encerrou às 17 horas, os eleitores votaram de forma secreta e distribuídos em cinco sessões, foram utilizadas cédulas de papel impressa com os nomes e números das candidatas a serem escolhidas. A eleição seguiu as regras eleitorais vigentes e foi acompanhada pelo Ministério Público de Sonora e pelo Promotor de Justiça da Comarca de Sonora, Adriano Barrozo com o apoio das polícias Civil e Militar de Sonora.

As cinco candidatas mais votadas foram Cileide da Janete 261, Paula Sabrina 195, Indira Colossi 178, Edna Ribeiro 157 (reeleita) e Rose 156, seguidas por Angela 144, Aline Dantas 142, Joselucia 138, Viviane Gonçalves 136, Andreia 107, Shirlei 71, Karina 65, Bruna Silva 50, Daiara 19 e 11 votos nulos e 01 branco. As cinco primeiras candidatas a conselheiras tutelares com maior número de votação deverão tomarão posse em janeiro de 2020 para um mandato de quatro anos e as outras nove candidatas ficarão como suplentes no mesmo período.

O pleito transcorreu normalmente e não foram relatados incidentes eleitorais ilícitos e participaram na organização da eleição o Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Sonora, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), o Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) e a Promotoria de Justiça da Comarca de Sonora.

Evelin Sorete presidente do CMDCA, disse que a tranquilidade na eleição é resultado do apoio e acompanhamento das polícias Militar e Civil de Sonora, Ministério Público e do Promotor de Justiça Dr. Adriano Barroso, que acompanharam de o início da votação, até a o final da apuração.