Estudante do ensino médio de Sonora é vencedor na feira Brasileira de Jovens Cientistas

O jovem Paulo Henrique da Silva 17 anos, estudante do 3º ano do ensino médio, desenvolveu um importante trabalho de pesquisa no âmbito social do município de Sonora. O trabalho participou da Feira Brasileira de Jovens Cientistas e ficou em primeiro lugar em ciências humanas e foi premiado com uma bolsa de estudo da Fundação Getúlio Vargas no Rio de janeiro com ajuda de custo entre outros prêmios.

Essa pesquisa tem como título #LutandoPorElas, e traz um mapa da violência contra a mulher e feminicídio no município de Sonora. Esse material é o primeiro sobre o tema em âmbito municipal, trazendo estatísticas inéditas de violência doméstica e feminicídio no município, tornando uma importante ferramenta no combate a esse tipo de violência.

Paulo Henrique da Silva, é pesquisador em Ciências Humanas, e representante municipal dos estudantes e adolescentes pelo Plano Municipal de Educação-PME e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente-CMDCA.

O trabalho teve a orientação da professora formada em licenciatura em História pela UFMS, pedagogia pela FATEC, pós-graduada em Gestão Escolar também pela UFMS, Jacqueline de Carvalho Valentim, e coorientação da professora formada em licenciatura em História pela UFMS, pedagogia pela FATEC, pós-graduada em Psicopedagogia Institucional pela UCB, Maria Sirene da Silva.

O trabalho foi apresentado para a Gerência Municipal de Assistência Social, na ocasião foi entregue também o material informativo do projeto, o ‘Mapa da Violência Contra a Mulher e Feminicídio – Sonora/MS’, que servirá como ferramenta para incrementar políticas públicas no combate aos casos de violência doméstica e tentativas de feminicídio na cidade de Sonora.

O prefeito municipal também recebeu Paulo Henrique em seu gabinete ao lado da primeira dama Adenir e da coordenadora da educação Clotilde para conhecer o tralho. O chefe do executivo disse que ficou orgulhoso em ver um estudante do município participar de uma feira com 280 alunos de todo o Brasil e ser o 1ºcolocado. Para ele isso mostra a capacidade e talento de pessoas que representam tão bem nosso município e região.

Mapa da Violência Contra a Mulher e Feminicídio - #LutandoPorElas